Exposição Interativa
Exposição Interativa

Exposição Interativa

Interpretar o mundo ao seu redor, investigar os sinais e imaginar novos caminhos. O mundo real se entrelaça com o mundo virtual dos videogames nessa exposição que será um verdadeiro mergulho no universo dos games eletrônicos. Aos finais de semana, debate, workshops e experimentação de jogos vêm pra somar essa imersiva e inesquecível experiência.

I, Game: Interpretar, Investigar, Imaginar

Com o tema “I, Game:  Interpretar, Investigar, Imaginar”, o Cultura Inglesa Festival chega à 23ª edição para desbravar o fascinante universo dos jogos eletrônicos, indiscutivelmente a forma de entretenimento mais celebrada da atualidade. A exposição convida o público a se aprofundar no ato de jogar, além de oferecer experiências interativas e apresentar games clássicos que envolvem ícones do imaginário pop britânico.

 

Ficha Técnica

Curadoria: Flávia Gasi e Pablo Miyazawa

Concepção da Expografia: Leo Ceolin Estúdio e ZoomB Laboratório Audiovisual

Execução do Projeto Expográfico: Galpão Base e Pólen Cultural

Produção: Bruno Bueno e Nina Gomes

Assistente de Produção: Nelson Souza Jr.

Workshop Game Design: A Prática de Fazer Jogos

Para todos os interessados em jogos, esse workshop propõe uma vivência prática no fazer de jogos analógicos. Com foco no game design, os alunos vão aprender os elementos que compõem um jogo, como regras, mecânicas, temas e tipos de desafios, e como eles formam diferentes gêneros de videogames.

Ficha Técnica

Ministrado por André Asai, que desenvolve jogos há 9 anos. Atualmente é game designer na Skullfish Studios, desenvolve jogos independentes sob o selo Loud Noises e produz serious games pela inFUN. Seus jogos “Headblaster” e “Doti-Doti no Gaea” foram finalistas do BIG Festival e expostos no FILE-SP, A-MAZE/Berlin e Print Screen Festival. Participa da organização de diversos eventos de games, com a Firma Gamedev e o SPIN.

Debate: Panorama e Perspectivas do Mercado de Games

O debate vai trazer desenvolvedores de diferentes áreas da criação de games, além de representantes da indústria e da mídia especializada para discutir o panorama atual do mercado de jogos eletrônicos, o que interessa e engaja o público, e quais as perspectivas promissoras para desenvolvedores e para jovens interessados em seguir carreira na estimulante indústria dos games.

Ficha Técnica

Debatedores:
Barbara Gutierrez: Editora chefe do site de e-Sports Versus (Webedia)
Felipe Trezza: Roteirista, desenvolve jogos focados em narrativa
Fernando Chamis: Sócio da produtora Webcore, responsável pela divisão de Games
Giulia Yamazaki: Cenarista de séries de animação, ilustradora e game designer
Thiago Adamo: Compositor e sound designer para jogos

Mediador:
Pablo Miyazawa: jornalista e curador da exposição “I, Game”

Workshop: Criação de Personagens Femininos

O que significa diversidade e como incorporar isso em suas personagens? Nessa oficina, abordaremos um processo de criação de duas formas. Na primeira parcela, expositiva, mostramos as nuances da Jornada da Heroína e como ela pode ser aplicada para personagem diversas. Na segunda parcela, prática, formaremos duplas com foco em ouvir e conhecer o outro e elaborar um personagem a partir dessa troca.

Ficha Técnica

Ministrado por:
Flávia Gasi: Doutora e mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP), com mais de 15 anos de experiência em jornalismo e comunicação no mercado gamer e de cultura pop. Leciona narrativa para games.
Giulia Yamasaki: Graduada em Design de Games (Anhembi Morumbi), atuou como ilustradora e desenvolvedora de jogos. Fez pixel art para os jogos “Dandara” e “Bedtime Fright” e hoje trabalha na Rogue Snail.